Paralisia do Sono: O que é, Causas, Sintomas e Tratamento

A paralisia do sono é uma parassonia e um evento indesejado associado ao sono. Acontece logo ao adormecer ou ao acordar pela manhã, no intervalo entre o despertar e o sono. Os eventos costumam ser acompanhados por experiências hipnagógicas, que são alucinações visuais, auditivas e sensoriais.

Eles ocorrem durante a transição entre dormir e acordar, e eles consistentemente se enquadram em uma das três categorias:

Intruso: Ouve-se o som de maçanetas abrindo, passos arrastados, um homem das sombras ou sensação de uma presença ameaçadora na sala.
Sensação de pressão no peito: dificuldade em respirar com a sensação de ser sufocado, estrangulado ou agredido por um ser malévolo. O indivíduo acredita que está prestes a morrer.
Sensação de girar: cair, flutuar, voar, pairar sobre o corpo ou outro tipo de experiência fora do corpo.
A experiência da paralisia do sono foi documentada por séculos. Pessoas de diferentes culturas têm experiências semelhantes.

A paralisia do sono é breve e não representa risco de vida, mas a pessoa pode se lembrar dela como algo assustador.

Paralisia do Sono: O que é, Causas, Sintomas e Tratamento

Causas

Durante o sono, o corpo relaxa e os músculos voluntários não se movem. Isso evita que as pessoas se machuquem devido à realização de sonhos. A paralisia do sono envolve uma interrupção ou fragmentação do ciclo de sono do movimento rápido dos olhos (REM).

A paralisia do sono é mais provável quando uma pessoa está sob estresse. O corpo alterna entre o movimento rápido dos olhos (REM) e o movimento não rápido dos olhos (NREM).

Um ciclo REM-NREM dura cerca de 90 minutos e a maior parte do tempo gasto dormindo é em NREM. Durante o NREM, o corpo relaxa. Durante o REM, os olhos se movem rapidamente, mas o corpo fica relaxado. Os sonhos ocorrem neste momento.

Na paralisia do sono, a transição do corpo para ou do sono REM está fora de sincronia com o cérebro. A consciência da pessoa está acordada, mas seu corpo permanece no estado de sono paralisado.

Recomendado:  Síndrome das Pernas Inquietas: Causas, Sintomas e Tratamento

As áreas do cérebro que detectam ameaças estão em um estado elevado e excessivamente sensíveis.

Fatores que têm sido associados à paralisia do sono incluem:

  • narcolepsia
  • padrões de sono irregulares, devido, por exemplo, ao jet lag ou turno de trabalho
  • dormir de costas
  • histórico familiar de paralisia do sono

A paralisia do sono pode ser um sintoma de problemas médicos, como depressão clínica, enxaquecas, apneia obstrutiva do sono, hipertensão e distúrbios de ansiedade.

Sinais e sintomas

Os sinais e sintomas incluem:

  • Incapacidade de mover o corpo ao adormecer ou ao acordar, durando segundos ou vários minutos
  • Estar inconscientemente acordado
  • Ser incapaz de falar durante o evento
  • Ter alucinações e sensações que causam medo
  • Sentir pressão no peito
  • Ter dificuldade para respirar
  • Sentir como se a morte estivesse se aproximando
  • Suar
  • Ter dores de cabeça, dores musculares e paranóia
  • Sons, sensações e outros estímulos não ameaçadores do dia a dia que o cérebro normalmente ignora tornam-se desproporcionalmente significativos.

Diagnóstico

O exercício regular pelo menos duas horas antes de dormir pode ajudar a combater a paralisia do sono.
A paralisia do sono normalmente não é considerada um diagnóstico médico, mas se os sintomas forem preocupantes, pode ser uma boa idéia consultar um médico.

A atenção médica pode ajudar quando:

  • a paralisia do sono acontece regularmente;
  • existe ansiedade em ir dormir ou dificuldade em adormecer;
  • o indivíduo adormece repentinamente ou se sente muito sonolento durante o dia;

Adormecer repentinamente durante o dia pode ser um sinal de narcolepsia, um distúrbio cerebral raro que faz com que uma pessoa adormeça ou perca o controle muscular em momentos inesperados ou inadequados.

Se houver estresse ou ansiedade, lidar com eles pode ajudar a aliviar os sintomas.

Dicas para dormir melhor

Não existe um tratamento específico para a paralisia do sono, mas o controle do estresse, a manutenção de um horário de sono regular e a observação de bons hábitos de sono podem reduzir a probabilidade de paralisia do sono.

Estratégias para melhorar a higiene do sono

  • Manter a hora de dormir e acordar consistentes, mesmo em feriados e fins de semana;
  • Garantir um ambiente confortável para dormir, com roupa de cama e pijamas adequados e um quarto limpo, escuro e fresco;
  • Reduzir a exposição à luz à noite e usando luzes noturnas para idas ao banheiro à noite;
  • Obter boa exposição à luz do dia durante as horas acordado;
  • Não trabalhar ou estudar no quarto;
  • Evitar cochilar após as 15h00 e por mais de 90 minutos;
  • Não comer uma refeição pesada à noite, ou comer no máximo até de 2 horas antes de ir para a cama
  • Não dormir com as luzes ou televisão ligada;
  • Abstenção de álcool à noite ou produtos com cafeína;
  • Exercício diário;
  • Incluir uma atividade calmante no ritual da hora de dormir, como ler ou ouvir música relaxante;
  • Deixar telefones e outros dispositivos fora do quarto;
  • Colocar os eletrônicos de lado pelo menos 1 hora antes de ir para a cama;
Recomendado:  Sonilóquio: O Que é a Fala Durante o Sono, Sintomas e Tratamento

Compreender a fisiologia do sono e o mecanismo da paralisia do sono é um passo importante para superá-lo.

O estresse contínuo e a interrupção do ciclo do sono podem ter implicações graves para a saúde. Hábitos de sono saudáveis não são necessários apenas para o controle da paralisia do sono, mas para a saúde e o bem-estar geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *